HOCHI FU: CINEASTA E MAGNATA DA MÚSICA ANGOLANA

Um dos mais importantes nomes da cultura angolana contemporânea, Hochi Fu é considerado um dos principais responsáveis por uma revolução na indústria musical daquele país por levar o movimento kudurista às TVs e mostrar o ambiente em que essa importante linguagem musical se desenvolveu: o gueto.
A música sempre foi algo natural para ele, cuja família inclui DJs e um pai que era colecionador de discos. Aos 13 anos, apaixonado pelo rap, começou a atuar junto a grupos locais. Nessa época, após um curto período em Portugal, se mudou para a Holanda, onde viveu por dez anos. Lá, estudou artes plásticas, foi jogador de basquete, chegando a atuar na Liga Holandesa e descobriu seu amor pela arte. Aos 14 anos já havia dirigido seu primeiro videoclipe.

Ao voltar para Angola, fez clipes para várias bandas e artistas e se diverte contando que após um tempo todos queriam saber quem era aquele diretor chinês, Hochi Fu.
Com o envolvimento cada vez maior com a música, tornou-se produtor, trabalhou com vários artistas e passou a concentrar os esforços no grupo Os Lambas, para o qual realizou videoclipe, fez as fotos de divulgação e até mesmo a arte da capa. Hochi Fu decidiu que queria mostrar a realidade em que estavam inseridos, a Angola verdadeira que dava origem a essa música. Nessa época já era considerado um dos maiores promotores da música angolana, especialmente o Kuduro, mas foi com o grupo Cabo Snoop que essa fama se consolidou. Com o videoclipe para a música Windeck, foi premiado na categoria Melhor Performance Lusófona da MTV África em 2010, tornando-se o primeiro angolano a ser contemplado pela emissora.

Hoje, após cerca de 30 anos de carreira e sendo o responsável por levar inúmeros artistas locais ao estrelato, é considerado um magnata da música. Apesar de falar que não recebe o merecido reconhecimento por parte dos organismos culturais do país, tem orgulho de dizer que sempre mostrou a realidade, evidenciou o talento do gueto e que procurou dar voz à essas pessoas. Com esse mesmo pensamento, Hochi Fu se tornou diretor de filmes e tem um objetivo muito definido, levar o cinema angolano a Hollywood, ganhar um Oscar.

Sem muita modéstia, ele sempre afirma que quer ser lembrado como alguém que revolucionou a cultura angolana. Já fez isso com a música, com os videoclipes e agora com o cinema. Em uma entrevista ao site Portal de Angola ele afirma: “Sou apenas um criativo, um ser que não consegue identificar-se com uma só coisa, envolvido em tudo o que tem de ver com a arte. À semelhança de Deus, crio novas coisas”.

O primeiro filme de Hochi Fu, a comédia Sexta-Feira Mwangolê, foi lançado em 2018. O filme tem um humor quase naive, e fala sobre cinco amigos que se reúnem para se divertir todas as sextas-feiras.

Em 2020 Hochi Fu lançou o longa 2 Mundos com uma linguagem que ainda carrega muitos elementos dos videoclipes, música e humor, que recebeu a atenção de diversas emissoras de países africanos e plataformas digitais. O filme fala sobre o relacionamento amoroso entre dois jovens de classes sociais diferentes e a luta pela crença de que o amor vence todas as barreiras, dando uma pista da influência da história de Romeu e Julieta, mas o diretor faz questão de ressaltar que não é uma cópia, mas uma leitura feita com toda a angolanidade, e jura que esse filme vai mudar o jeito como o cinema angolano será visto daqui para a frente. Você pode assistir esse filme aqui na FIXE TV.

Animado, Hochi Fu disse que já tem cinco filmes escritos, e prevê um futuro brilhante para sua carreira como cineasta. Enquanto trabalha nesses projetos e em sua carreira como produtor, ainda conseguiu lançar em 2020 uma plataforma digital, Kwata Singles, para ajudar artistas angolanos durante a pandemia. Ali eles podem divulgar suas músicas e ganhar algum dinheiro através de links patrocinados.

Conheça aqui um pouco das composições e produções musicais de Hochi Fu: